Dia dos Múltiplos - 18 de março

Hoje é Dia dos Múltiplos e eu, mãe de gêmeos, não poderia deixar passar em branco. Mas resolvi não falar da minha paixão pela maternidade e amor pelos meus filhos. Pedi para duas mães de três (isso mesmo, de três) incrivelmente especiais falarem sobre como é ser mãe de múltiplos.

A Kelly é mãe de três meninos: o Raul, o Samuel e o Heitor. Confira a história dela

"Quando planejamos "1 bebê" não imaginávamos a aventura que nos esperava. Tentamos de maneira natural, então esperávamos a longo prazo porque eu já tinha um filho de 16 anos. No segundo mês eu já estava grávida. Vem a emoção da primeira ultra e então a surpresa: 2 sacos gestacionais, provavelmente seria gêmeos. Convivi com essa hipótese por mais 2 meses quando fomos para a próxima ultra. Então a próxima surpresa, não era 1 bebê como planejamos, não eram 2 bebês como da primeira ultra mas eram 3 coraçõeszinhos. 

Foram vários sentimentos juntos: surpresa, alegria, medo e muito mas muito amor, mas a ficha ainda não tinha caído. Depois dessa ultra é claro que fiquei com  muito medo da próxima. Foi uma gestação tranquila até a 25° semana quando comecei com o trabalho de parto. Permaneci internada por 58 dias  vencendo dia a dia para que eles ficassem o máximo possível na barriga para ficarem o mínimo possível na UTI. 

Dia 25/09/2015 foi o grande dia. Retiramos o medicamento e deixamos, no tempo deles, vir as etapas do parto. Sim, tentei parto normal que foi essencial para que meus bebês não fossem entubados logo após a cesárea. Então, depois de algum tempo decidimos pela cesárea e eles nasceram chorando lindos e sem nem uma complicação. 

Foram encaminhados para UTI para ganharem peso e maturidade pois nasceram de 32 semanas. Foram 18 dias na UTI e fomos para casa. Dai sim bateu o medo da responsabilidade. Como vou cuidar de 3?  Deus foi nos capacitando, eu e meu esposo damos conta de tudo. Não foi fácil porém foi gratificante porque tudo que passamos hoje se resume em amor e entrega . 

Hoje meu Samuel, Raul e Heitor estão com 5 meses. Super saudáveis e espertos. A maternidade de trigêmeos me fez descobrir uma força que eu nem imaginava ter, me fez ter a paciência que nunca tive, fez eu renascer no momento em que eles nasceram e, acima de tudo, me fez acreditar que "nada é impossível ao que crê " e que " TODAS as coisas cooperam para o bem daqueles que confiam em Deus e são chamados segundo o seu propósito. "








A Dayane é mãe de três princesas: a Isabella, a Mariana e a Gabriela. Veja o que ela diz sobre ser mãe de múltiplos.

"Ser mamãe de múltiplos, no meu caso de 3 princesas, é o maior e o melhor presente que eu poderia receber das mãos de Deus. Sempre pedi a Ele que realizasse em minha vida aquele milagre que só Ele sabia. Quando descobri que viriam 3 bebês, percebi que os planos Dele eram bem melhores que os que eu havia planejado. Hoje sou uma pessoa realizada, nunca imaginei viver tanto amor, cada dia elas fazem uma gracinha mais linda que a outra e eu não me canso de agradecer a Deus por tamanha felicidade! Ser mãe de múltiplos é uma benção que vem dos céus...❤❤❤" 







Para finalizar tamanha fofurice, não resisti e resolvi postar fotos (no registro da fotógrafa Gisele Varela) dos meus amores: Lucas e Henrique.







2 comentários:

  1. Lindas experiências de vida! Coisas boas a se compartilhar!

    ResponderExcluir
  2. Lindas experiências de vida! Coisas boas a se compartilhar!

    ResponderExcluir

Cria Mãe & Bebê Copyright © 2016 - Designer by Papo Garota - Editado por NandersonJS Mais Template Aqui